Mais populares

Mais populares

[video] Brasília, 29/11/2016 ato contra a pec 55

Dezembro 09, 2016 - 22:13
Publicado em:
1 comments

Dia 29 de novembro de 2016 foi votada no Senado a PEC 55 que prevê um teto nos gastos públicos durante os próximos 20 anos, destinando os cortes na saúde e educação para pagamento da dívida pública às grandes financeiras. Do lado de fora, em Brasília milhares de manifestantes se concentravam em um ato de repúdio. Com palavras de ordem e preparação para ação direta, a intenção era paralisar a votação já que a possibilidade de não aprovação era colocada como quase nula, mesmo com os massivos protestos da sociedade. O clima em geral da manifestação era de desagrado e radicalidade, assim como o princípio era de insatisfação com as instituições representativas do governo e do Estado. O ato começou no Museu Nacional, com cerca de 30 mil pessoas de diversos grupos e locais do Brasil, sem uma liderança ou organização pré-definida.

Rio de Janeiro-RJ: Violência e repressão no Ato Contra a PEC 241

Outubro 17, 2016 - 00:00
1 comments

Nesta segunda-feira, 17 de outubro, manifestações contra a PEC 241 foram puxadas em alguns estados do Brasil. No Rio de Janeiro reuniu cerca de 10 mil pessoas e foi brutalmente reprimida pela polícia militar. Jornalistas, bares e restaurantes também foram alvos dos policiais. Pelo menos dois jornalistas foram atingidos por PMs, sendo um gravemente ferido, precisando ser hospitalizado.

Niterói-RJ: Aldeia Imbuhy sofre mais uma ação de despejo pelo exército brasileiro

Dezembro 07, 2015 - 00:00
0 comments

Segunda-feira, 07 de dezembro, o exército brasileiro iniciou a demolição de 19 das 29 casas que restam na Aldeia Imbuhy, que deverá ser concluído até a próxima quarta-feira. Em já foram junho 3 casas onde moravam apenas senhoras idosas, mas, desde a década de setenta que as forças armadas vêm se empenhando para expulsar as famílias que vivem no local há mais de dois séculos, pelo menos 70 anos antes da proclamação da república e 80 anos antes da conclusão da construção do forte Imbuhy.

As acusações de crimes sexuais de Samuel Klein, fundador da Casas Bahia.

Semana passada foi desmascarado o esquema perverso de pedofilia, e que durou décadas, do falecido Samuel Klein, fundador da Casas Bahia.

A maior parte dos crimes ocorreu desde os anos 80 nas instalações da loja matriz da empresa, em São Caetano do Sul, no ABC Paulista.

Mesmo com 85 anos, Samuel Klein ainda praticava essas atrocidades em troca de dinheiro e itens da loja.

Rio de Janeiro: Marcha Antifascista Termina em Atropelamento no Centro

O evento começou com uma batalha do conhecimento, na qual MC's improvisaram sobre diversos temas, como o aumento das passagens, Rafael Braga, genocídio, machismo, homofobia, antifascismo, entre outros. Durante a roda cultural, diversas pessoas que transitavam pela Central do Brasil aproximaram-se do local e interagiram com a atividade.

Ao final da roda, foi lembrada a operação realizada pela Polícia Civil com apoio das Forças Armadas no mesmo dia, 20, no complexo da Maré, na qual um menino de 14 anos foi assassinado pelas forças policiais.

PMERJ-13: A Pandemia Veste Farda

Maio 20, 2020 - 17:33
0 comments

A Polícia Militar sempre foi violenta. Sempre assassinou a população pobre. Sempre torturou, estuprou e cometeu atrocidades nas áreas periféricas por todo o país. Não é algo que surgiu com o governo Bolsonaro… na verdade a política de militarização das favelas nasceu no governo Lula, ainda com as UPP’s implementadas no Rio de Janeiro. As forças policiais apenas encontram em Bolsonaro e em Witzel figuras de autoridade capazes de dar aval para as brutalidades cometidas por seus agentes.

2 anos de PAC!

Maio 01, 2020 - 15:09
Publicado em:
2 comments

1º de maio é uma data importante para todas as trabalhadoras e trabalhadores, mas hoje, em 2020, essa data tem algumas peculiaridades. Em primeiro lugar, estamos vivendo a primeida pandemia na era da informação. A facilidade de divulgação de informação - e de fake news - que temos hoje não se compara à época da Gripe de 1918[1] a ou da Grande Peste[2].

Democracia, educação e escola – desafios para driblar o senso comum e uma reflexão para a transformação concreta

Agosto 11, 2020 - 11:03
Publicado em:
0 comments

A duras penas alguns direitos foram conquistados pela classe trabalhadora no campo da educação desde as primeiras décadas do século XX, incluindo nesse caso corpo docente, funcionários em geral e os discentes, que muitas vezes começam a trabalhar ao mesmo tempo em que estudam em diversas regiões do país e ao longo de todo esse período de maior acesso da população ao ensino público estatal.

Rio de Janeiro-RJ: Estudantes são detidos em ato e presos por postagens em facebook

Novembro 09, 2017 - 23:14
Publicado em:
1 comments

Nesta quarta-feira, dia 8 de novembro, 8 estudantes foram detidas/os durante uma manifestação de servidores do estado em frente a Assembleia legislativa - ALERJ - e, em seguida encaminhadas/os para a 17a DP, em São Cristovão, e após a liberação de menores de idade, foram encaminhados ao presídio em Benfica.
 

Niterói-RJ: Diretor do C.E. Leopoldo Fróes descumpre acordo e cancela aulas para não haver assembleia

Abril 18, 2016 - 00:00
Publicado em:
0 comments

Após a desocupação truculenta do C.E. Leopoldo Fróes (CELF) na sexta-feira, dia 15 de abril, os estudantes e o diretor negociaram que três assembleias, com os alunos dos três turnos da escola, seriam realizadas na segunda-feira, dia 18 de abril, para se debater sobre os problemas da escola e sobre ocupação.

1953 x 1984

Junho 30, 2020 - 19:50
Publicado em:
0 comments

Ainda que haja desigualdades entre as favelas e dentro delas, muitos moradores de favelas vivem com diversas pessoas em residências de poucos metros quadrados e precisam circular pela cidade (ou até entre cidades, quando se trata, por exemplo, de quem mora na Baixada e vai trabalhar no Rio) pra conquistar, a duras penas, o pão de cada dia.

Fogo nos fascistas

Maio 29, 2020 - 11:25
Publicado em:
0 comments

Ele morreu. Um homem, preto, morreu sufocado em plena luz do dia, na rua, com seu pescoço sob o joelho de um homem branco fardado que se sentia com direito sob sua vida. “He is human, bro” (“ele é humano, cara”), foi o que um dos homens disse, assistindo àquela cena. Eu tentei reassistir o vídeo, pegar mais falas dos presentes, mas não tive estômago para isso. É triste, deprimente e, acima de tudo, revoltante. Mas, infelizmente, não é novidade.

Niterói-RJ: Estudantes do Colégio Estadual Paulo Assis Ribeiro (CEPAR) fazem ocupação

Abril 13, 2016 - 00:00
Publicado em:
0 comments

Nesta quarta-feira, 13 de abrir, estudantes do Colégio Estadual Paulo Assis Ribeiro ocuparam a escola reivindicando o protagonismo estudantil e contra a precarização do ensino. O CEPAR é mais uma ocupação construída pela assembleia dos “Secundaristas em Luta – RJ”.

Páginas